FOLLOW US ON SOCIAL

Os recursos do FGTS podem ser usados para facilitar a aquisição da casa própria através do financiamento habitacional do Casa Verde e Amarela. O novo programa foi aprovado e está começando a acontecer em todo o Brasil, disponibilizando novas e melhores condições para famílias com renda mensal de até R$7 mil poderem realizar o sonho da casa própria.

Publicidade

O FGTS é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e se você possuir saldo, poderá usá-lo para dar entrada no seu financiamento habitacional. Essa facilidade irá permitir que centenas de famílias consigam obter o financiamento de modo mais acessível e que caiba no seu bolso. A seguir, veja tudo sobre essa nova facilidade para a compra de imóveis no Casa Verde e Amarela.

Publicidade

Casa Verde e Amarela

O Casa Verde e Amarela está em atuação desde o início do ano e nada mais é do que a principal forma das famílias brasileiras adquirirem a casa própria. O programa é voltado para atender principalmente as famílias de baixa renda, oferecendo melhores condições para que possam financiar a casa própria.

O novo programa chega também com novas frentes, ampliando a quantidade de brasileiros beneficiados. Agora, quem já tem um imóvel próprio, também poderá participar do programa se cadastrando para a reforma habitacional. Ou, ainda, quem reside em terrenos ou imóveis irregulares, poderão contar com o programa para regularizar a sua situação.

O Casa Verde e Amarela é o novo programa habitacional do nosso país que promete entregar diversas moradias até o ano de 2024. Nessa nova fase, famílias com renda mensal de até R$2 mil vão poder dar entrada no financiamento e reduzir o valor total das parcelas usando os seus recursos acumulados do FGTS.

Grupos de renda do Casa Verde e Amarela

Para poder contratar um financiamento através do Casa Verde e Amarela, é preciso atender às exigências e requisitos do programa que são definidos por lei. De acordo com esses grupos de renda, há condições e benefícios já pré-definidos para as famílias aproveitarem na hora de contratar o financiamento.

No novo programa, os grupos de renda passam a ser apenas 3, sendo que no antigo programa eles eram 4 faixas. Confira quais são os novos grupos a seguir:

– Grupo 1: famílias com renda mensal de até R$2 mil ou de até R$2,6 mil para quem mora no Norte e Nordeste;

– Grupo 2: famílias com renda mensal de até R$4 mil;

– Grupo 3: famílias com renda mensal de até R$7 mil.

Os grupos de renda são muito importantes, pois as famílias interessadas em participar precisam se certificar de se encaixar em um deles para aproveitar as condições que são oferecidas. O grupo 1, por exemplo, pode contratar um financiamento cujas parcelas não ocupem mais do que 30% da sua renda mensal, e possuem mais de 100 meses para pagar.

Novas taxas de juros para o programa

Uma das novidades do novo programa são as taxas de juros que estão mais baixas do que nunca e podem ficar ainda melhores para determinadas famílias. A tendência é que para todos os grupos de renda nesse ano, os juros estejam 0.5 percentuais mais baratos.

Para o grupo 1, mais especificamente para as famílias do Norte e Nordeste, a taxa de juros anual será de 4,25%, enquanto para as demais famílias do mesmo grupo, ficará em 4,75% ao ano. Já no caso do grupo 2, ficará em 4,75% para as famílias do Norte e Nordeste e em 5% ao ano para as demais. No último grupo, as taxas serão de 7,66% ao ano, independentemente da renda e da região onde mora.

Uso do FGTS no financiamento habitacional

Diversas famílias podem usar os recursos do FGTS para a compra de um imóvel, pois isso é garantido através de uma lei federal. Entretanto, para usar os recursos através do Casa Verde e Amarela, é necessário atender a alguns requisitos.

Por exemplo, você não poderá ser titular de outro financiamento em nenhuma outra região do país. Também não pode ter outro imóvel em seu nome na mesma cidade em que deseja fazer o financiamento, e ainda precisa ter registro na carteira de trabalho há pelo menos 3 anos, podendo ser em diferentes empresas.

Os requisitos não param por aí, veja os demais:

– O imóvel escolhido para o financiamento deve se localizar na mesma cidade em que você trabalha;

– Você deve ser o único titular da contratação do financiamento, não podendo fazer divisão legal do bem até o término do seu pagamento;

– Para ter a redução das parcelas, as anteriores devem estar em dia.

Para completar, o uso dos recursos do FGTS só pode ser feito a cada 2 anos, ou seja, você não pode ter usado o seu saldo nos últimos 2 anos. O FGTS não pode ser usado no caso de ampliação ou reforma do imóvel nem mesmo na compra de materiais de construção.

Condições do imóvel para ser financiado

Para poder ser financiado, o imóvel escolhido também deve estar em boas condições e atender a exigências do programa, sendo uma delas o fato de ter que estar localizado em uma área urbana.

O imóvel também deve possuir a matrícula no Registro de Imóveis e ter plenas condições de habitabilidade na avaliação final.

Veja como contratar o financiamento

O cidadão interessado em contratar o financiamento deve reunir os seus documentos e entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, informando o seu interesse em financiar determinado imóvel.

O banco vai lhe apresentar todas as possibilidades e condições para que você esteja ciente de tudo e de todas as opções. É recomendado comparecer a uma agência e tirar todas as suas dúvidas, além de conferir os critérios de renda e as taxas antes de assinar o contrato. Você pode escolher um imóvel já pronto ou algum em construção, por isso analise bem as possibilidades e faça a melhor escolha para você e sua família.

As contratações já podem ser feitas diretamente nas agências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *